5 Dicas para o planejamento financeiro da sua micro ou pequena empresa

5 Dicas para o planejamento financeiro da sua micro ou pequena empresa

É comum encontrarmos micro ou pequenos empresários, principalmente os que ainda estão descobrindo o “mundo PJ” um pouco perdidos no que se refere ao planejamento financeiro da nova empresa. Quando se toma a decisão de abrir uma empresa, muitas coisas passam a fazer parte da rotina do novo empresário.

Por isso, no post de hoje, listamos aqui algumas dicas de planejamento financeiro para que você possa se organizar. Vamos lá?

1. Separe a pessoa física da pessoa jurídica:

No início, muitos acabam se esquecendo (ou ficando com preguiça) de separar suas contas pessoais das contas da empresa. Isso é comum, mas é um erro de planejamento financeiro que pode ser crucial para o seu negócio. Ainda que você seja o único dono, e portanto, o único beneficiário dos lucros, é de extrema importância que exista essa separação. Só assim você consegue visualizar o real desenvolvimento da sua empresa. Pra isso, o primeiro passo para isso é abrir uma conta corrente empresarial. Nessa conta (e somente nela) realize todas as movimentações relacionadas à sua Pessoa Jurídica. 

2. Planeje seu orçamento:

Seja qual for o tipo de serviço que você preste ou do valor agregado a ele, para alcançar o sucesso é fundamental que planeje seu orçamento de forma criteriosa, levando em conta os objetivos, investimentos, expectativas de expansão e projeções financeiras para o seu negócio a curto, médio e, se possível, longo prazo. Assim, se as coisas começarem a sair do caminho planejado, você conseguirá identificar e corrigir os erros rapidamente para voltar aos trilhos.

3. Organize seu fluxo de caixa:

A organização do seu fluxo de caixa  é de extrema importância para o planejamento financeiro da sua empresa. Para isso, você precisa acompanhar de perto as contas a pagar e a receber. Assim você conseguirá identificar as “entradas” e “saídas” de tudo que for relacionado a sua empresa, seja os gastos com materiais, infraestrutura, impostos, contabilidade, etc.

4. Administre seu Capital de Giro:

O capital de giro está relacionado a todas as movimentações financeiras que envolvem o dia a dia da sua empresa. São os recursos necessários para manter as operações do seu negócio em funcionamento, mas não basta conhecer, é preciso saber administrar, levando em consideração que,  além de dar conta dos compromissos imediatos, o capital de giro é importante para garantir a boa imagem do negócio perante o mercado, os clientes e fornecedores.

5. Conte com o auxílio de ferramentas especializadas para seu planejamento financeiro:

Se você não é uma pessoa muito organizada, não precisa se desesperar. Hoje existem diversas ferramentas digitais de gerenciamento financeiro. No caso do Simplificador, dentro do próprio sistema você irá registrar todas as movimentações contábeis da sua empresa, com acesso a gráficos de desempenho e projeções, disponibilização das guias de impostos a serem pagas mensalmente, entre outras funcionalidades, o que facilita consideravelmente sua gestão.

Se você conseguir colocar em prática essas 5 dicas rápidas (porque sim, existem muitas outras) com certeza terá mais segurança para administrar a saúde financeira e elevar o potencial de sucesso da sua empresa.

 

Deixe uma resposta