Empresas Inativas do Simples Nacional

Empresas Inativas do Simples Nacional
Tempo de leitura: 2 minutos

Empresa Inativa. Será que vale a pena?

Você não está faturando pela sua empresa, mas também não quer passar pelos custos e pela burocracia de um fechamento? Já ouviu falar em inativação de empresas? É sobre isso que vamos falar no post de hoje…

A questão é  que para ser considerada inativa, a empresa realmente não pode ter efetuado nenhuma transação, ou apresentado qualquer alteração em seu patrimônio. Além disso, não pode ter realizado nenhuma atividade operacional durante todo o ano-calendário, o que é praticamente impossível no caso do Simples Nacional, já que na maior parte dos casos, as empresas estão obrigadas a recolher taxas anuais, como a TFE, que já serão consideradas uma atividade.

No caso das empresas do Simples Nacional, o processo de inativação acaba não tendo um grande efeito prático, já que mesmo estando inativa, sua empresa ainda tem uma série de obrigações, que se não cumpridas, podem acarretar multas. Entre elas estão as entregas mensais, a SEFIP* e a DEFIS** anual. Já que, mesmo que zeradas, elas não deixam de ser obrigações indispensáveis para a regularidade da sua empresa.

Além disso, por ser um micro ou pequeno empresário, de qualquer maneira o seu CNPJ precisará estar associado a um contador, dessa forma, você ainda é obrigado a contar com os serviços contábeis.

É por isso que, nestes casos, indicamos que você permaneça com a sua empresa ativa, uma vez que sendo do Simples Nacional, se você não tiver faturamento, não precisará pagar impostos.

*SEFIP – Sistema Empresa de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social

**DEFIS – Declaração de Informações Socioeconômicas e Fiscais

Ainda em dúvida? Entre em contato com o Simplificador que a gente te ajuda!

 

Deixe uma resposta